É muito seguro afirmar que você quer ser feliz, porque … bem, quem não quer? Mas saber como realmente fazer isso acontecer é um pouco mais difícil.

Claro, cada um traz seu próprio conjunto de experiências para a mesa, e algumas pessoas podem estar vivendo com doenças mentais, como a depressão ou a ansiedade, o que tornam as coisas mais complicadas. Pra tornar isso mais fácil reunimos 13 super dicas pra te ajudar nesse processo:

 

1. Felicidade não significa ter tudo

Não podemos controlar tudo o que acontece em nossa vida, mas podemos escolher como vamos reagir.

Como seres humanos, experimentamos e crescemos por meio de uma variedade de emoções. A expectativa de que nós devemos estar felizes o tempo todo deixará qualquer um com uma ressaca de expectativa. O que podemos ser é gratos.”

– Christine Hassler, treinadora de capacitação e autora de Expectation Hangover: Overcoming Disappointment in Work, Love, and Life

 

2. Corte a palavra “deveria” do seu vocabulário,

Quando usamos a palavra ‘deveria’, é como se um grande dedo julgador estivesse se sacudindo. Ela nos faz sentir culpa e vergonha. Ela esgota a nossa felicidade. Ela nos leva a nos envolver em comportamentos que são completamente contra o que queremos.

Em vez disso, substitua deveria por gostaria. Por exemplo, eu gostaria de perder peso, porque eu quero ter mais energia. Isso é mais inspirador, é mais baseado na paixão do que no medo e julgamento de nós mesmos, que nos impede de ser as pessoas que queremos ser.

– Elizabeth Lombardo, PhD., psicóloga clínica e autora de Better Than Perfect: 7 Strategies to Crush Your Inner Critic and Create a Life You Love

 

3. Pensamentos negativos são apenas pensamentos.

Infelizmente, muitas pessoas cometem o erro de acreditar nos pensamentos negativos, sem se quer questionar se estes pensamentos são verdadeiros!

Quando se trata de cuidados de saúde mental, muitas pessoas ainda pensam que você terá que gastar anos explorando sua infância ou passado a fim melhorar. Esse simplesmente não é o caso de hoje em dia. Trave, desafie e mude os pensamentos negativos.

– Simon Rego, Psy.D., diretor da faculdade de psicologia de Montefiore Medical Center/Albert Einstein College of Medicine em New York

 

4. Comece o seu dia lembrando de uma coisa positiva

E pode ser uma pequena observação. Nossa tendência é manter os pontos negativos muito mais fortes do que os positivos, então, esta pode ser uma pequena maneira de dar a si mesmo um momento para florear a mente com pensamentos e realidades mais felizes.

Jess Allen, LMSW, ACT, terapeuta cognitivo-comportamental com escritório em NYC

 

5. Faça terapia

Existe um estereótipo sobre a pessoa que escolhe ir ao terapeuta. Essas pessoas são consideradas um desastre emocional, ou  pessoas que não podem cuidar de seus próprios problemas, ou ainda eles devem ser loucos. Esse último é provavelmente o equívoco mais popular e o pior de todos!

Muitas pessoas simplesmente querem se tornar pessoas emocionalmente saudáveis para melhorar seu trabalho e relacionamentos íntimos. Nenhum problema é pequeno ou grande demais quando você se encontra com um terapeuta.

– Gabriela Parra, Conselheira com escritório na Califórnia, Estados Unidos

 

6. Não leve responsabilidades do trabalho para casa

Esteja presente quando estiver presente, o que exige eliminar a culpa. A culpa não traz benefícios para ninguém. Quando estiver no trabalho, mantenha o foco, quando estiver em casa, dê a ele a sua atenção.

Fazer o seu melhor em cada lugar irá mantê-lo saudável e o fará se sentir bem sobre seus resultados.

– Samantha Ettus, especialista em equilíbrio de trabalho-vida

 

7. Pare de checar seu smartphone

A maioria das pessoas seriam mais felizes (e menos estressadas) se checassem seu telefone menos vezesUm estudo de estudantes universitários na Universidade Estadual de Kent descobriu que as pessoas que checam seus telefones frequentemente tendem a experimentar níveis mais elevados de ansiedade durante seu tempo de lazer (quando pretendem relaxar!).

– Christine Carter, Ph.D., especialista em felicidade na UC Berkeley’s Greater Good Science Center e autora de The Sweet Spot: How to Find Your Groove at Home and Work

 

8. Mantenha suas amizades como uma prioridade

As pessoas pensam que quando as responsabilidade do trabalho, escolha ou familiares os mantêm ocupado, sair com seus amigos torna-se um luxo que tem que ser cortado. É muitas vezes a primeira coisa a ser cortada, mesmo que a pessoa ainda vá à academia ou assista tudo o que há de novo no Netflix.

Na realidade, certificar-se de passar tempo com seus amigos tem enormes benefícios para a saúde mental, além de manter o seu nível de estresse sob controle. É um ótimo mecanismo de enfrentamento e uma necessidade para a sua saúde que não devem ser cortados quando as coisas ficam difíceis, pelo contrário, você precisará dele mais do que nunca.

Andrea Bonior, Ph.D, psicóloga clínica

 

9. Torne a sua vida, na prática, o que você quer que ela seja

Muitas pessoas vivem na correria sem dedicar alguns minutos a cada semana para refletir e elaborar estratégias para as suas vidas.

Quando não escolhemos propositadamente e deliberadamente onde concentrar nossas energias e tempo, outras pessoas vão escolher isso para nós, e em pouco tempo nós teremos perdido de vista tudo o que é significativo e importante.

Guarde um tempo na sua semana para planejar o futuro, planeje atividades que você pode desfrutar no momento e também pense grande, considerando o que você quer a longo prazo.

– Jennifer Taitz, doutora de psicologia, psicóloga clínica

 

10. Mime-se com amor e compaixão

As pessoas acreditam que o autocuidado é algo egoísta, então elas evitam fazer as coisas que são realmente necessárias por causa disto, como exercitar o amor-próprio, autocuidado e autorrealização.

É um monte de auto, porque felicidade começa a partir de dentro. O amor-próprio inclui a eliminação de pensamentos negativos e aceitar a si mesmo, falhas e tudo o mais. O autocuidado significa estabelecer limites e ter tempo para reabastecer sua energia. A autorrealização quer dizer viver seus valores e ter relações autênticas.

– Rachel DeAlto, especialista em comunicação e relacionamento

 

11.  Cuide da sua saúde física

Algumas atividades que você pode fazer para criar um hábito de felicidade:

  • Honre seu ritmo circadiano: acorde pouco depois do nascer do sol e va dormir algumas horas após o pôr do sol. Nós não apenas precisamos de sete a nove horas de sono para ficarmos felizes, mas nossas funções cerebrais melhoram compartilhando o ritmo do sol.
  • Incorpore diversão na sua vida: algumas maneiras fáceis de realizar isso é quando você se exercita fazendo algo que te faz rir, como uma aula de dança, saltar sobre um trampolim ou praticar um esporte em grupo.
  • Medite. Isso pode ser tão simples como um aplicativo.

 Jennifer Jones, Ph.D., psicóloga clínica

 

12. Respire fundo e diga a si mesmo que tudo está bem

As contas podem estar se acumulando com você não tendo nenhuma ideia de como elas vão ser pagas. Sua mãe pode ter a doença de Alzheimer, e lidar com isso está lhe desgastando. Você pode estar começando a se perguntar se realmente existe alguém para você lá fora.

Mas, neste momento, seu coração está batendo, você está respirando e você tem comida na sua barriga e um teto sobre sua cabeça. Debaixo de todas as circunstâncias e desejos, você está bem.

Ao longo do tempo e com a repetição, aprenda a vir mais para o presente porque acalmar seu cérebro e corpo vai realmente mudar os caminhos neurais do seu cérebro, de modo que isso se torna a regra para você.

– Debbie Hampton, fundadora da The Best Brain Possible e autora do Beat Depression and Anxiety By Changing Your Brain

 

13. Cuide da sua saúde mental

As pessoas esquecem de fazer da sua saúde mental uma prioridade!

E assim ela fica esquecida e colocada no baú do “muito difícil” ou “muito ocupado para isso”. Mas, assim como a saúde física, a saúde mental realmente deve ser considerada inegociável porque sem ela não temos mais nada.

Os ingredientes-chave para a felicidade e boa saúde mental são apenas alguns itens:

  • Ter relacionamentos de boa qualidade e conectividade
  • Ter uma boa saúde física e bem-estar
  • Viver a vida com um significado e um propósito
  • Amar a si mesmo e aos outros
  • Ter senso de esperança
  • Ter otimismo para o futuro

– Timothy Sharp, Ph.D., psicólogo clínico e autor de 100 Ways To Happiness: A Guide for Busy People.

 

Gostou das dicas? Clique aqui e saiba como desenvolver habilidades incríveis para uma vida mais feliz!

 

Comentários

comentários